FOCO E ESCORPO

Faculdade de Educação São Francisco – FAESF disponibiliza para a comunidade acadêmica-cientifica um periódico eletrônico que consistirá em publicações digitais cujo objetivo de divulgar, incentivar, estimular e difundir temáticas e assuntos interdisciplinares.

A Revista Brasileira de Assuntos Interdisciplinares – REBAI possui uma periodicidade semestral, os conteúdos de suas publicações estarão disponíveis em artigos, ensaios, entrevistas, entre outras formas de produção acadêmica e científica, distribuídos em seções que comporão a revista. A iniciativa integra parte das ações da Direção geral da Faculdade de Educação São Francisco – FAESF em conjunto com a Coordenação de Pesquisa, Extensão e Pós- Graduação, no sentido de incentivar a produção e divulgação da informação.

SEÇÕES DA REVISTA

A Revista Brasileira de Assuntos Interdisciplinares – REBAI, subdivide-se em quatro seções:

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO DA REVISTA

  • CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
  • CIÊNCIAS SOCIAIS HUMANAS
  • SAÚDE
  • EDUCAÇÃO

REVISTA BRASILEIRA DE ASSUNTOS INTERDISCIPLINARES  DIVULGA

Espaço para publicação de trabalhos de estudantes de Graduação e Licenciatura dos Cursos oferecidos pela Faculdade de Educação São Francisco - FAESF, particularmente os Trabalhos de Conclusão de Curso - TCC.

RESENHAS

Espaço destinado à publicação de resenhas de livros e filmes.

REVISTA BRASILEIRA DE ASSUNTOS INTERDISCIPLINARES PESQUISA

Espaço de publicação de artigos, ensaios, projetos, trabalhos, comunicações de Professores, Graduados e Licenciados da Faculdade de Educação São Francisco – FAESF. 

PROCESSO DE AVALIAÇÃO POR PARES

  • A revista possui a sistemática de avaliação por pares.
  • Os textos encaminhados para a revista destinam-se exclusivamente à REBAI. O artigo deve ser original.
  • Os pareceristas terão seu nome reservado para efeito de avaliação dos artigos.

PERIODICIDADE

A REBAI é de periodicidade semestral

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização da informação e do conhecimento.